Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

A Neta da Luísa

A Neta da Luísa chama-se Bárbara. Tem 23 anos e um gosto incalculável pela escrita, moda, lifestyle e beleza. Não é uma expert em nenhum dos assuntos, mas tem uma paixão imensa por todos eles.

A Neta da Luísa

Não, não é uma piada do 1 de abril

Não. Não é por ser dia 1 de abril.

 

Isto é mesmo verdade: estou, mais uma vez, determinada a tentar optar por um estilo de vida mais saudável (sei que já o disse muitas vezes, mas tem sido realmente dificil cumprir a 100%).

No post anterior, afirmei ser depois dos 23 - pois é! Já tenho 23 e 4 dias. E hoje começou abril - um novo mês, novos focos, novos objetivos. Sinto que quando começa um novo mês, é quase como começar um novo ano: podemos sempre recomeçar e colocar desafios a nós mesmos, mesmo que nem sempre eles sejam cumpridos na sua totalidade. Foi isto que fiz. Aliás, é isto que estou a fazer, através do meu novo lema #abrilsaudeamil. 

O meu desejo de perder peso, já todos o conhecem - e a consulta que tive, na médica de família esta semana, deu-me ainda mais certezas de que, para além de um desejo, é uma necessidade - não só pelo meu bem-estar, pela estética, para me sentir bem comigo mesmo e com os outros, mas também pela saúde. Não estando acima do peso dito normal, foi-me recomendado (mandado, vá), que não engordar mais nadinha, visto estar quase no limite do peso saudável para a minha estrutura fisíca. E eu não quero estar no limite. Quero ter um corpo que me orgulhe e uma saúde que me faça viver o mais e melhor possível.

Todos sabemos (quem me conhece) que esta é uma luta que tenho vindo a travar ao longo dos últimos tempos, apesar de desistir com relativa facilidade - o stress, a angústia, o mau humor, dá-me muita mas mesmo muita vontade de comer, pelo que não poucas vezes, cedo às tentações. Segundo algumas coisas que tenho vindo a ler, penso tratar-se sobretudo de uma fome emocional - uso da comida sobretudo como conforto, prazer e bem-estar.

No entanto, cada vez mais venho a mentalizar-me que depende de mim. SÓ de mim. Ninguém o pode fazer por mim e os resultados também não advém apenas da vontade - mas também do trabalho. Por isso, aqui estou eu, a apresentar, uma vez mais, a minha tentativa de me manter com uma alimentação mais equilibrada, diminuindo os açucares, gorduras e fritos, mantendo no entanto e SEMPRE, o equilibrio. Nada de radicalismos, nada de dietas - apenas uma tentativa na mudança de hábitos alimentares. 

panquecas.png

 

 

Panquecas de aveia das mais fáceis e saborosas de sempre - o meu pequeno almoço

- Aveia (Pingo doce)

- Linhaça (Pingo doce)

- Chocolate sem adição de açucar (Pingo doce)

- Chá preto (Pingo doce)

 

Eu vou trabalhar nisso. E tu, queres trabalhar comigo? 

#abrilsaudeamil