Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

A Neta da Luísa

A Neta da Luísa chama-se Bárbara. Tem 23 anos e um gosto incalculável pela escrita, moda, lifestyle e beleza. Não é uma expert em nenhum dos assuntos, mas tem uma paixão imensa por todos eles.

A Neta da Luísa

Dia dos Irmãos.

 

Dia dos Irmãos. Teu dia. Nosso dia.

 

10425595_10203302403392656_165398227_n.jpg

 

Somos tão diferentes que já ponderei, até, a hipótese de  ser adotada (visto que a ti, te vi crescer dentro da barriga enorme da mãe!). Se não nos conhecesse tão de perto e não soubesse que somos sangue do mesmo sangue, diria que somos verdadeiros opostos, com educações completamente distintas. Talvez seja esse o motivo para andarmos sempre às "turras", mas também pode ser essa a razão para eu te amar de forma tão exagerada (mesmo que nunca o demonstre e que os meus gritos, por vezes histéricos, pareçam comprovar o contrário). És, sem sombra de dúvida, a pessoa que eu mais amo na minha vida e aquela por quem morreria sem pensar duas vezes. Mas és também aquela que eu mais chateio, que mais provoco, que mais tramo e de quem mais exijo. Amo-te tanto. Mas ás vezes, irritas-me tanto também, 

 

- quando passo pelo teu quarto e vejo que ele não está arrumado;

- quando não arrumas a prancha do cabelo;

- quando demoras mais a vestir-te que eu a vestir-me, a pentear-me, a maquilhar-me;

- quando te chamo e só apareces meia hora depois;

- quando deixas iogurtes no meu quarto; 

- quando me ofereces comida boa quando sabes que estou de dieta;

- quando passas horas na casa de banho e estou à espera para tomar banho;

- quando não tomas a iniciativa de fazer as tarefas domésticas;

 

 Mas tudo isto são apenas pequenos pormenores que escapam da imensidão do amor que sinto por ti. Da proteção que tento dar-te. Do exemplo que tento transmitir-te e da determinação, coragem e incentivo que quero que sintas da minha parte. A diferença de idades que nos separa dificulta a nossa relação, mas intensifica, de forma proporcional, a preocupação que sinto contigo. Não consigo desligar-me do papel de "mãe" e ser simplesmente a irmã mais velha, companheira, confidente, conselheira. Infelizmente, sinto uma responsabilidade sobre e por ti que não me permite adotar esta postura de "amigaça". E peço-te desculpa por isso. Por saber que era isso que deveria ser. E que isso é tudo o que eu não sou. 

 

No entanto, o importante é que saibas que estou aqui com um amor infindável dentro do meu coração, que só e apenas sinto por ti. Que daria voltas ao mundo as vezes que fossem precisas para te dar o que for preciso. Que negaria todas as riquezas para te dar o melhor. Que te amo de uma maneira que só tu sabes fazer-me amar-te. 

 

Obrigada por encheres esta casa de luz, mesmo nas horas infinitas que passas fechada no quarto.

Obrigada por não me fazeres ser filha única, mesmo quando quase te fazes esquecer e pareces nem estar em casa.

Obrigada por me fazeres ter alguém com quem discutir e extravasar todas as más energias.

Obrigada pelo carinho, pela preocupaçao, pela tolerância. 

 

 

10386864_10203302671599361_4781405808859604380_n.j

10383890_10203302667519259_5994175255163133642_n.j

 

E desculpa a péssima irmã que sou ás vezes. 

Amo-te. Mais que tudo. Que todos. Mais do que sei dizer.