Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

A Neta da Luísa

A Neta da Luísa chama-se Bárbara. Tem 23 anos e um gosto incalculável pela escrita, moda, lifestyle e beleza. Não é uma expert em nenhum dos assuntos, mas tem uma paixão imensa por todos eles.

A Neta da Luísa

Cold weather, how much I love you...

unnamed.jpg

 

 

Gosto muito do Verão, mas o Outono é aquela estação do ano que me faz sentir um aconchego imenso no coração. O verão é óptimo para sair, para irmos para o trabalho de t-shirt e sairmos de calções para a faculdade. Mas o Outono e o Inverno têm um cheirinho especial - enquanto o calor nos despe o corpo, o frio aquece-nos a alma. E a prova de que estas são as melhores estações do ano traduz-se no facto de vos estar a escrever este texto diretamente do sofá posicionado em frente a lareira, enquanto o crepitar da lenha me faz agradecer a chegada das temperaturas mais baixas. Eu, como pessoa tendencialmente negativa deixo-me, por vezes, influenciar pela aura escura que chega com o atrasar da hora. Mas depois olho à volta e penso na sorte imensa que tenho por ter a oportunidade de vivenciar mais uma estação, mais uma mudança. Mas deixemo-nos de nostalgias e vamos então perceber porque é que vivo apaixonada por esta altura do ano.

 

1. Aproxima as pessoas

 

Acho que o tempo frio faz com que se reforcem as relações entre os que nos são próximos. Sim, ok - podem dizer-me que o Verão potencia as saídas e, em consequencia, a socialização. Mas no seio da nossa família, daqueles que convivem connosco todos os dias e com quem partilhamos o nosso lar, penso ser diferente. A reunião familiar à volta da lareira, as refeições no quentinho da sala e os serões repletos de chávenas de chá e biscoitos doces fazem com que as conversas se desenvolvam e permite-nos apreciar, mais ainda, a companhia uns dos outros. 

 

2. Permite-nos poupar dinheiro mais facilmente

 

Hum hum... Aposto que nunca pensaram no tempo frio neste contexto, mas acompanhem o meu raciocínio: mais frio, menos saídas. Menos saídas, menos gastos, menos gastos, mais dinheiro ao bolso. A uma sexta a noite, por exemplo, e já depois de ter passado um fim de tarde confortável à lareira, a vontade de sair de casa e confrontar-me com o frio é quase nula. Evitam-se os gastos dos petiscos ao pôr do sol ou dos gelados consumidos nas esplanadas.

 

3. Potencia a atualização cinematográfica

 

As temperaturas quase negativas não são compatíveis com saídas de Domingo para passeios no parque ou para tarde passadas na praia, a apanhar a brisa do mar. Neste sentido, a preferência é, quase sempre, alimentar a amizade intíma que temos com o nosso sofá e ficar a fazer maratonas de filmes durante toda a tarde. Todos aqueles filmes que queriamos ver á imenso tempo, os que nos foram sugeridos e até os novos lançamentos ficam, agora, em primeiro plano. 

 

4. Engloba cozinhados quentinhos e maravilhosos

 

As papas de aveia, as papas de abóbora, a sopinha de feijão e o galão quente com torradas dos quais nem podemos ouvir falar durante o verão são agora um must na nossa cozinha. O chá quente permite-nos aconchegar o coração mesmo nos maiores desassossegos. E até o próprio ato de cozinhar passa, agora, a ser mais apelativo. O calor do fogão torna-se uma companhia fiel e confortável que não nos importamos de ter.

 

5. Tem as melhores festas do ano!

 

Por último mas não menos importante, importa realçar que é nas estações frias que acontecem as melhores festas do ano: o natal e a passagem de ano. Sei que há pessoas que, ao ler isto, têm vontade de me rogar uma grande praga mas, perdoem-me, eu adoro o natal. O aconchego da família reunida e o brilho dos sorrisos dos mais pequenos é energia suficiente para me fazer andar nestes dias. E mesmo com as pessoas que vão partindo, o natal não perde a magia porque sei que, lá em cima, elas são as estrelas que nos iluminam nestas noites de alegria.