Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

A Neta da Luísa

A Neta da Luísa chama-se Bárbara. Tem 23 anos e um gosto incalculável pela escrita, moda, lifestyle e beleza. Não é uma expert em nenhum dos assuntos, mas tem uma paixão imensa por todos eles.

A Neta da Luísa

Comi a melhor francesinha do mundo?

IMG_20170307_210642.jpg

IMG_20170307_205933.jpg

IMG_20170307_210455.jpg

 

 

Eu e o P. fazemos hoje três anos de namoro - e sim, parabéns a ele por ter a ousadia e a coragem de me aturar à tanto tempo. Inicialmente, não tinhamos nada planeado. Mas eu, cedendo ao pecado habitual da gula, andava há muitooo tempo a fazer o choradinho para ir provar a francesinha do Aquiline, um bar muito giro aqui da zona: ouvia falar dela várias vezes; a página do facebook do estabelecimento colocava fotos que dava dores no coração só de nos imaginarmos sem provar aquela delícia e pronto, chegou a um dia que não deu para aguentar mais - e eu juro que dei, internamente, pulos de alegria quando o P. se virou, no fim de semana, e disse: "- Estava a pensar levar-te a provar a Francesinha."

A Minnie Me escreveu recentemente um post sobre a mesma, já que foi lá pelo dia dos namorados. Por isso, se não acreditam que aquilo é assim mesmo de comer e chorar por mais, vão ao blog dela e leiam a opinião. Aposto que, se não acreditarem em mim, acreditam na Minnie Me, que é uma das bloggers mais fiáveis cá do sítio. 

 

A francesinha prima pela diferença e originalidade. Ao invés do molho a que já todos estamos habituados e que se torna um bocadinho "mais do mesmo", esta tem um molho de cebolada, o que a torna  uma francesinha bem portuguesa e... MELHOR! Achei-a mais leve que a normal, o que, para mim, foi um ponto forte. Mas, sinceramente, nem sei do que gostei mais - se da francesinha, que comi até à ultima batatinha (e, acreditem, vinha super bem-servida!) se da sangria de frutos vermelhos que já me fez custar um bocadinho sair da cadeira  Fresca, deliciosa, e com um travo a hortelã que a torna... irrepreensível. Foram dois jarros para nós os dois e, acreditem, não fossem as nossas responsabilidades... e acho que iam outros tantos!

 

O Aquiline é, sem dúvida, um sítio que nos faz ter vontade de voltar. E voltar. E voltar. E, se pudesse, voltava já hoje para provar as outras iguarias que lá têm! Gosto do aconchego que se sente logo à entrada, da média luz que lhe dá um ar muito acolhedor e da simpatia, disponibilidade e cuidado dos donos, que não falham nas sugestões e na preocupação com a satisfação do cliente. 

 

São estes  projetos que nos fazem ter orgulho das pequeninas terras em que vivemos. E nos fazem admirar as almas aventureiras que não têm medo de pôr mãos ao negócio e ao trabalho, mesmo com todos os riscos que tal acarreta. O sucesso vem quando se trabalha com gosto e dedicação. E este é, sem dúvida, um caso de sucesso. 

 

Se ficaram já a babar-se, não percam tempo - 967 067 662 - basta ligarem e marcarem. 

E, se querem ter ainda mais provas de que tudo o que estou a dizer não são balelas, passem na página do Aquiline e deixem o vosso like. No entanto, correm o sério risco de serem bombardeados com imagens altamente tentadoras. Depois não digam que eu não avisei 

3 comentários

Comentar post