Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

A Neta da Luísa

A Neta da Luísa chama-se Bárbara. Tem 23 anos e um gosto incalculável pela escrita, moda, lifestyle e beleza. Não é uma expert em nenhum dos assuntos, mas tem uma paixão imensa por todos eles.

A Neta da Luísa

Parabéns, avó Luísa...

PICT0030.JPG

 

A vida foi injusta comigo quando te levou de mim. Impediu-me, há mais de dois anos, de te voltar a ver. De voltar a celebrar o natal contigo. De poder beijar-te no dia do teu aniversário... no dia de hoje. 

A falta que nos fazes não é possível de ser traduzida por palavras e a dor que o nosso coração sente sempre que recorda que já não estás connosco é crónica - nem o tempo nem as boas recordações conseguem atenuar. 

 

DSC01543.JPG

 

Nunca fui preparada para a tua partida porque essa realidade sempre me pareceu tão dolorosa que me permitia pensar que ela não iria existir tão cedo. Achava que ia ter tempo de me preparar para o teu "adeus" e ser mulherzinha o suficiente para entender que é a lei da vida. Mas não foi assim. E hoje, ainda continuo a pensar que esta legislação foi regulamentada por alguém que não percebe nada do que é a saudade e o amor. Há leis muito mal concebidas, mas esta da obrigatoriedade de nos despedirmos de quem mais amamos é realmente absurda. No entanto, e como em todas as outras leis que nos aparecem pelo caminho, somos obrigados a respeitar. 

Sei que a distância existente entre o céu e a terra é gigante, mas não maior do que aquilo que nos une. Sei que os meus olhos só te alcançam, agora, em fotografias, mas o meu coração ainda te vê em carne e ossos todos os dias. E, acredita avó, não há olhar com melhor visão que o do coração. Se a morte não é o fim, então espero que estejas aí ansiosamente à minha espera, para juntas celebrarmos o reencontro. Mas espero também que, enquanto Deus me der a possibilidade de viver, tu olhes por mim e me guies sempre no sentido de seguir o melhor caminho. Hoje ainda acho que há muitas coisas na vida que me foram oferecidas por ti e pelas cunhas que tens vindo a meter aí em cima por mim - a minha família, o meu namorado, o término do meu curso e até a inspiração para muitos textos deste blog. E agradeço-te incondicionalmente todos os empurrõezinhos que tens dado. 

Espero que estejas feliz. E acima de tudo, que estejas tranquila junto dos teus. Sei que a falta deles era algo que impedia a tua alma de viver em paz. E, agora que acredito que estão juntos, espero que te sintas em maior harmonia. Na mesma harmonia que eu sinto por te ter sempre por perto e por ter a certeza que estás constantemente a olhar por nós.

DSC01555.JPG

DSC01574.JPG

Mira 13 junho (12).JPG

 

PICT0028.JPG

 

Deviam existir cursos que nos concedessem competência para lidar com a morte. Mas não existem. Existe apenas uma saudade imensa e um sentimento gigante que nos ensina a crescer e, acima de tudo, a acreditar que nunca estamos sós quando um dia tivemos alguém como tu na nossa vida.

Mira 13 junho (28).JPG